16 de abril de 2013

REDE GLOBO X IGREJA ATUAL

Ficar sem assistir a programação da Globo em um único dia é fácil (ainda mais no Domingo)... o difícil e excluir ou bloquear o canal da Globo da sua TV... 

Na boa, fico espantado como a Igreja de hoje é influente e atuante! Bem diferente da Igreja Primitiva:

Todavia, mandando-os sair fora do conselho, conferenciaram entre si,
Dizendo: Que havemos de fazer a estes homens? porque a todos os que habitam em Jerusalém é manifesto que por eles foi feito um sinal notório, e não o podemos negar;
Mas, para que não se divulgue mais entre o povo, ameacemo-los para que não falem mais nesse nome a homem algum.
E, chamando-os, disseram-lhes que absolutamente não falassem, nem ensinassem, no nome de Jesus.
Respondendo, porém, Pedro e João, lhes disseram: Julgai vós se é justo, diante de Deus, ouvir-vos antes a vós do que a Deus; 
Porque não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido.  
ATOS 4:15-20
 


E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo,
e anunciavam com ousadia a palavra de Deus.
E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, 
e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns.E os apóstolos davam, com grande poder, testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça.
Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos.
E repartia-se a cada um, segundo a necessidade que cada um tinha. 
ATOS 4:31-35

E, chegando um, anunciou-lhes, dizendo: Eis que os homens que encerrastes na prisão estão no templo e ensinam ao povo.
Então foi o capitão com os servidores, e os trouxe, não com violência (porque temiam ser apedrejados pelo povo).
E, trazendo-os, os apresentaram ao conselho. E o sumo sacerdote os interrogou,
Dizendo: Não vos admoestamos nós expressamente que não ensinásseis nesse nome? E eis que enchestes Jerusalém dessa vossa doutrina, e quereis lançar sobre nós o sangue desse homem.


Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens.
O Deus de nossos pais ressuscitou a Jesus, ao qual vós matastes, suspendendo-o no madeiro.
Deus com a sua destra o elevou a Príncipe e Salvador, para dar a Israel o arrependimento e a remissão dos pecados.
E nós somos testemunhas acerca destas palavras, nós e também o Espírito Santo, que Deus deu àqueles que lhe obedecem.

ATOS 5:25-32



#DespertaIgreja

15 de abril de 2013

10 PRINCÍPIOS BÁSICOS PARA A INTERPRETAÇÃO DA BÍBLIA

Os 10 Princípios Básicos da interpretação bíblica:

Eis aqui os dez princípios que devem ser seguidos por quem deseja interpretar corretamente a Bíblia:

1° - Denomina-se princípio da unidade escriturística. Sob a inspiração divina a Bíblia ensina apenas uma teologia. Não pode haver diferença doutrinária entre um livro e outro da Bíblia.

2° - Deixe a Bíblia interpretar a própria Bíblia. Este princípio vem da Reforma Protestante.

3° - Jamais esquecer a Regra Áurea da Interpretação, chamada por Orígenes de Analogia da Fé. O texto deve ser interpretado através do conjunto das Escrituras e nunca através de textos isolados.

4° - Sempre ter em vista o contexto. Ler o que está antes e o que vem depois para concluir aquilo que o autor tinha em mente.

5° - Primeiro procura-se o sentido literal, a menos que as evidências demonstrem que este é figurado.

6° - Ler o texto em todas as traduções possíveis - antigas e modernas.
Muitas vezes uma destas traduções nos traz luz sobre o que o autor queria dizer.


7° - Apenas um sentido deve ser procurado em cada texto.

8° - O trabalho de interpretação é científico, por isso deve ser feito com isenção de ânimo e desprendido de qualquer preconceito. (o que poderíamos chamar de "achismos").

9° - Aprender a ler cuidadosamente o texto e fazer algumas perguntas relacionadas com a passagem para chegar a conclusões circunstanciais. Por exemplo:

a) - Quem escreveu?

b) - Qual o tempo e o lugar em que escreveu?

c) - Por que escreveu?

d) - A quem se dirigia o escritor?

e) - O que o autor queria dizer

10° - Feita a exegese, se o resultado obtido contrariar os princípios fundamentais da Bíblia, ele deve ser colocado de lado e o trabalho exegético recomeçado novamente.

Nota:
Definição de Exegese: Guiar para fora dos pensamentos que o escritor tinha quando escreveu um dado documento, isto é, literalmente significa "tirar de dentro para fora", interpretar.

11 de abril de 2013

HOMOSSEXUAIS X CRISTÃOS


HOMOSSEXUAIS (SIMPATIZANTES) X CRISTÃOS (RELIGIOSOS)

Na boa,  nas redes sociais  e na atual sociedade brasileira, não sei quem é mais intolerante e principalmente ignorante (falta de conhecimento), os homossexuais e simpatizantes, que atacam o deputado Marco Feliciano ou os “ cristãos“ e religiosos, que atacam o deputado Jean Wyllys... 

É incrível as coisas que alguns irmãos compartilham nas redes sociais, assim como a opinião de alguns cristãos (religiosos), que têm uma visão do próximo como inimigo (o que é totalmente antibíblico), e encaram essa questão como uma verdadeira guerra. Nossa guerra é espiritual!

Como diz a Palavra de Deus, não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. (Efésios 6:12) 

O quanto temos nos dedicado à leitura da Palavra de Deus ou orado, buscando a direção do Espírito Santo, antes de manifestarmos as nossas opiniões?

Não quero dizer com isso, que nós que tememos a Deus e vivemos pelos Seus princípios, devemos ficar passivos a tudo isso e não se manifestar como seguidores de Cristo. Mas pra que as ofensas e baixarias? Não devemos ser exemplo? Referenciais? O que Jesus faria? Qual é o nosso testemunho? Esquecemos de onde viemos e como também eramos cegos e inconsequentes antes de Jesus retirar as escamas de nossos olhos? É dessa forma que ganharemos essa geração para Cristo? Temos nos revestido com a armadura de Deus? Quanto tempo temos orado para que Deus se manifeste nesses últimos dias, em vez de compartilharmos ofensas e “dispararmos“ um monte de “baboseiras“? 

Vejo que a falta de entendimento de pessoas que defendem viver somente de acordo com seus ideais, e buscam a “felicidade“ e o preenchimento de seu vazio interior em coisas fúteis e prazeres temporários, sim, essa mesma falta de sabedoria, também está presente na maioria dos cristãos de hoje. E com um agravante: nós somos (ou deveríamos ser) a luz do mundo: nós fomos libertos das trevas e experimentamos da maravilhosa graça divina. Fomos preenchidos pelo Seu imenso amor e descobrimos um mundo novo; Nossa missão é transmitir esse amor, que Jesus Cristo derramou através da Sua obra na cruz, aos que não experimentaram tal graça;  e não sermos hipócritas e imaturos como se não conhecêssemos a Cristo e a sua Palavra!
  
Como o próprio Jesus disse aos fariseus e saduceus da sua época: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. (Mateus 22:29)

#DespertaIgreja

31 de janeiro de 2013

CALVINISMO X ARMINIANISMO


Calvinismo versus Arminianismo: qual das visões está correta?

O Calvinismo e o Arminianismo são dois sistemas teológicos que tentam explicar a relação entre a soberania de Deus e a responsabilidade humana em relação à salvação. O Calvinismo recebeu este nome por causa de John Calvin (João Calvino), teólogo francês que viveu de 1509 a 1564. O Arminianismo recebeu este nome por causa de Jacobus Arminius, teólogo holandês que viveu de 1560 a 1609.

Os dois sistemas podem ser resumidos em cinco pontos. O Calvinismo defende a “depravação total”, enquanto o Arminianismo defende a “depravação parcial”. Segundo a “depravação total”, cada aspecto da humanidade está contaminado pelo pecado, e por isso, os seres humanos são incapazes de vir a Deus por iniciativa própria. A “depravação parcial” defende que cada aspecto da humanidade está contaminado pelo pecado, mas não ao ponto de fazer que os homens sejam incapazes de colocar sua fé em Deus por iniciativa própria.

O Calvinismo defende a “eleição incondicional”, enquanto o Arminianismo defende a “eleição condicional”. A “eleição incondicional” afirma que Deus elege pessoas para a salvação baseado inteiramente em Sua vontade, e não em nada que seja inerente à pessoa. A “eleição condicional” afirma que Deus elege pessoas para a salvação baseado em sua pré-ciência de quem crerá em Cristo para a salvação.

O Calvinismo defende a “expiação limitada”, e o Arminianismo defende a “expiação ilimitada”. Este, dos cinco pontos, é o mais polêmico. A “expiação limitada” é a crença de que Jesus morreu apenas pelos eleitos. A “expiação ilimitada” é a crença de que Jesus morreu por todos, mas que Sua morte não tem efeito enquanto a pessoa não crê.

O Calvinismo defende a “graça irresistível” e o Arminianismo, a “graça resistível”. A “graça irresistível” defende que quando Deus chama alguém para a salvação, esta pessoa inevitavelmente virá para a salvação. A “graça resistível” afirma que Deus chama a todos para a salvação, mas muitas pessoas resistem e rejeitam este chamado.

O Calvinismo defende a “perseverança dos santos”, enquanto o Arminianismo defende a “salvação condicional”. A “perseverança dos santos” se refere ao conceito de que a pessoa que é eleita por Deus irá perseverar em fé e nunca negará a Cristo ou se desviar Dele. A “salvação condicional” é a visão de que um crente em Cristo pode, por seu livre arbítrio, se desviar de Cristo e, assim, perder a salvação.

Portanto, neste debate entre Calvinismo e Arminianismo, quem está correto? É interessante notar que na diversidade do Corpo de Cristo, há toda a sorte de mistura de Calvinismo e Arminianismo. Há quem apóie cinco pontos do Calvinismo e cinco pontos do Arminianismo, e ao mesmo tempo, há quem apóie apenas três pontos do Calvinismo e dois pontos do Arminianismo. Muitos crentes chegam a um tipo de mistura das duas visões. No final, é nossa visão que os dois sistemas falham por tentar explicar o inexplicável. Os seres humanos são incapazes de compreender totalmente um conceito como este. Sim, Deus é absolutamente soberano e de tudo sabe. Sim, os seres humanos são chamados a fazer uma decisão genuína a colocar sua fé em Cristo para a salvação. Estes dois fatos parecem contraditórios para nós, mas na mente de Deus, fazem completo sentido.


Fonte: www.gotquestions.org
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...